Feliz dia, Pai

Quer saber, há uma pressão imensa sobre as mulheres. Mas também existe uma pressão bem grande sobre os homens, sobre os pais especificamente.

Viemos de uma sociedade machista, onde o homem sempre esteve à frente de tudo e levava o mérito. Mas por traz de tudo sempre existiu um mulher fodástica, fazendo todo o trabalho.

A mulher: primeiramente tem que ser feminina, estar sempre arrumada, manter a casa (seja ela própria ou com uma empregada), ser uma ótima esposa, que acompanha o marido e uma excelente mãe. Chegamos ao principal ponto, eu não sou mãe ainda – sempre me falam isso quando tento intervir em alguma coisa relacionada as minhas sobrinhas – mas acompanho algumas por aí que depois de parir transformaram-se em mulheres sensacionais as quais admiro com todo o meu coração, em especial a minha que sempre nos colocou em prioridade em sua vida. Mãe por natureza se cobra e sempre acha que não fez o suficiente para seus filhos, quando na verdade deu tudo e mais um pouco para criar um filho pro mundo.

Acontece que nas ultima décadas as mulheres além de manter todas as funções acima citadas entraram muito forte no mercado de trabalho, afinal, quem possui tantas qualificações e inteligência emocional para gerir uma família pode manter uma empresa com os pés nas costas. Aí, começaram a masculinizar a mulher executiva, e por fim surgiu o empoderamento feminino, que já existia, mas nunca se falou tanto como agora. E eu sou dessas, empodero mesmo, sou mulher, e posso fazer o que eu quiser e gostar, desde esportes radicais, cuidar da casa, de mim mesma do namorido e ainda ser boa no trabalho. Não quero ser parecida com os homens, nem realizar façanhas que só é legal para eles, gosto de ser eu e ter atitude para tal.

Agora os homens.. nesta data comemorativa do dia dos pais, estão sendo cada vez mais cobrados também. Nesta semana saiu uma reportagem e homenagem aos pais que, além de “ajudar” a cuidar dos filhos conseguem praticar seus hobbies. Algumas feministas descascaram a revista, achei justo, justíssimo. Pois eles não fazem mais que sua obrigação de pai. Acontece que ao longo da nossa evolução os homens caçavam e tinham a função de proteger a família. Com a era moderna, os homens sentiram-se superiores, inventaram formas de poder, auto endeusaram-se e disseram que Deus é do sexo masculino. Apoderaram-se da superioridade sobre as mulheres, trabalhavam em grandes empresas e em casa eram apenas servidos, pois passavam o dia todo no exaustivo trabalho. A sociedade foi evoluindo e os homens começaram a ajudar em casa – sim ajudar- hoje, alguns participam ativamente do cuidado com a casa e os filhos dividindo as obrigações. Mas ouso dizer, que ainda é uma minoria. As coisas estão melhorando e os homens estão sendo pressionados a mudar, a encarar isto de frente. Não quero defender os homens mas eu tenho a plena certeza que eles não sentem culpa e nem se cobram nem um tiquinho em relação a criação dos filhos, eles fazem o que podem e pronto. São mais racionais e menos emotivos.

Eu acredito que a próxima geração será muito melhor, pois essas mães empoderadas e pais presentes estão gerando filhos com consciência e igualdade de gênero. Com direitos iguais, afinal somos todos seres humanos e não duas raças diferentes.

Neste dia dos pais quero parabenizar os pais de verdade e as mães que muitas vezes são pai e mãe na criação dos seus filhos. Parabéns!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s